DIA INTERNACIONAL DA MULHER: O que você precisa saber sobre isto

DIA INTERNACIONAL DA MULHER: Porquê você precisa gastar mais tempo aprendendo sobre isto

ENTENDA MAIS, A SEGUIR, SOBRE O DIA INTERNACIONAL DA MULHER: PORQUÊ VOCÊ PRECISA GASTAR MAIS TEMPO APRENDENDO SOBRE ISTO

 

A história mais aceita como hipótese do surgimento desta data comemorativa é, na realidade, bastante triste.  O fato originário seria o incêndio em uma fábrica têxtil de Nova York em 1911, quando cerca de 130 operárias morreram carbonizadas. A tragédia teria marcado a trajetória das lutas feministas ao longo do século 20.

Após o início da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), surgiram vários protestos ao redor do mundo em favor da luta feminista. Em 8 de março de 1917, na Rússia, aproximadamente 90 mil operárias manifestaram-se contra o Czar Nicolau II, e ainda pelo fim das más condições de trabalho, a fome e a participação russa na guerra. Foi então que esta data consagrou-se, embora tenha sido oficializada como Dia Internacional da Mulher, apenas em 1921.

Veja em nosso Blog mais artigos como DIA INTERNACIONAL DA MULHER: Porquê você precisa gastar mais tempo aprendendo sobre isto.

Demorou mais de 20 para que a Organização das Nações Unidas (ONU) assinasse, em 1945, o primeiro acordo internacional que afirmava princípios de igualdade entre homens e mulheres. Mais tarde, nos anos 1960, o movimento feminista ganhou representatividade. Depois, em 1975, comemorou-se oficialmente o Ano Internacional da Mulher e, no ano de 1977, o “8 de março” foi reconhecido oficialmente pelas Nações Unidas.

Todas estas conquistas foram grandiosas e essencialmente importantes para que o direito da mulher em nível global fosse considerado. Enfim, refletindo sobre os dias atuais, concluímos que nós mulheres avançamos de forma contundente. Conquistamos o nosso lugar na maior parte dos países, sobretudo de cultura ocidental.

Mas ter um lugar não significou obter a mesma valorização. Uma pesquisa salarial de 2017, realizada pela empresa Catho, aponta que, no Brasil, as mulheres ganham menos do que os homens em todos os cargos. De acordo com o levantamento, para algumas funções, funcionários do sexo masculino chegam a receber 62,5% a mais que aquelas do sexo feminino. Conclui-se, portanto, que ainda estamos distantes de uma real equidade no que tange à valorização da mulher no mercado de trabalho.

Leia a matéria completa sobre a COMPARAÇÃO ENTRE SALÁRIOS DE MULHERES E HOMENS NO BRASIL.

Ao longo deste processo de conquista da igualdade de oportunidades, de fato, logramos funções e posições das quais podemos nos orgulhar bastante. Hoje somos executivas, operárias, gestoras e até presidentes. Mas uma questão peculiar da construção da rotina da mulher moderna é que, embora tenhamos partido de forma contumaz para as ruas, empresas e fábricas, não negligenciamos ou transferimos as responsabilidades tradicionais de cuidadoras do lar.

Desta forma, historicamente fomos acumulando prerrogativas, ao mesmo tempo em que multiplicamos nosso tempo, nos dividimos entre jornadas duplas ou triplas tendo que provar constantemente nosso valor no mercado sem abrir mão das tarefas inerentes aos papéis de mães ou esposas.

Surge, enfim, uma questão complexa e altamente contemporânea: Onde encontrar tempo para mim? É com muita facilidade que nos perdemos neste turbilhão de desafios e acabamos suprimindo nossa individualidade, nosso próprio prazer e lazer.

Diante deste paradigma, cabe a nós, mulheres modernas e independentes, usarmos de toda a sabedoria. Precisamos vislumbrar uma vida de qualidade regida pela consciência de que podemos fazer tudo desde que continuemos no centro. Não falo de uma visão meramente hedonista, egocentrista. Refiro-me a um princípio de que só posso fazer bem a alguém se zelar antes pela minha saúde de forma integral, tanto do corpo, quanto da psique e do espírito.

A mim, é bastante claro, que o ponto de equilíbrio passará por um abalizamento individual. Afinal, todas somos bastante diferentes. Mas é mister que cheguemos a este ponto de equalização das nossas expectativas, realizações e satisfações tanto em níveis pessoais quanto profissionais e que este equilíbrio torna-se mais importante, inclusive, que o conjunto de nossas responsabilidades.

A história das mulheres sempre foi uma história de lutas e de persistência. Tratou-se de um trajeto repleto de superação. Porém, esta história hoje, mais do que nunca, se mistura com o cuidado desta mulher em relação, por exemplo, à família e à casa. É desta forma que ela acaba se perdendo em meio a tantos afazeres e descuidando, por outro lado, de si mesma.

Meu desejo, nesta data em que comemoramos o Dia Internacional da Mulher, é que você mulher esteja no centro de suas conquistas. Afinal, a maior conquista que você pode alcançar é a sua própria vida, uma vida plena, com qualidade e inteireza.

 

Prof.ª Mestra Sandra Isabel Chaves
Diretora da Faculdade ICG

Agora você já sabe sobre o DIA INTERNACIONAL DA MULHER: Porquê você precisa gastar mais tempo aprendendo sobre isto. Continue acompanhando nossos artigos. É sempre um prazer ter você conosco!

Comentários

comentários