O DESAFIO DA EDUCAÇÃO TRANSFORMADORA - Instituto Consciência GO

O DESAFIO DA EDUCAÇÃO TRANSFORMADORA

 

O grande educador brasileiro Paulo Freire, um dos pensadores mais notáveis na história da Pedagogia mundial, concebia a educação não como mera transmissão de dados para uma massa uniforme, mas a encarava como instrumento de protagonismo, conhecimento e transformação da realidade dos educandos.

Segundo Freire, a “leitura do mundo” precede a leitura das palavras, por isso não se pode ignorar a visão de mundo de cada educando. Da mesma forma, é preciso acreditar que a leitura que fazemos do universo simbólico, sobretudo por meio da Educação, tem potencial para transformar o indivíduo e a sociedade.

Nos dias atuais, em face das constantes mudanças e inovações tecnológicas, vale suscitar uma reflexão sobre que tipo de educação escolhemos e como implementá-la, que tipo de sociedade queremos, que tipo de cidadãos queremos, e qual o papel da instituição de ensino, da família e da sociedade neste processo.

A Prof.ª Mestra Sandra Isabel Chaves, diretora e fundadora da Faculdade ICG, acrescenta importante contribuição a respeito da função transformadora da Educação: “É necessário conduzir o aluno no enfrentamento de seus principais desafios, permitindo que ele mesmo mude sua história. Isto faz parte do papel social da Instituição”.

O antropólogo, sociólogo e filósofo francês Edgar Morin sistematiza, em sua obra, um conjunto de reflexões cujo objetivo é servir como ponto de partida para se repensar a educação do século XXI. Vejamos, a seguir, os Sete Saberes postulados por este grande educador:

Dentre estes saberes, destacamos especialmente, no que tange à Educação como agente de transformação, a construção do conhecimento capaz de criticar o próprio conhecimento, comportamento essencial à uma postura epistemológica. De acordo com Morin, as cegueiras do conhecimento são o erro e a ilusão. Por isto é sempre importante ter uma visão crítica a respeito inclusive do saber científico.

A implementação efetiva de uma educação transformadora exige a construção de narrativas fortes, além de uma intensa participação da comunidade local. É preciso extirpar todo o conformismo do ambiente acadêmico, convertendo cada pessoa em um agente transformador. A autonomia de cada estudante é peça-chave para o sucesso na formação. O papel do educador é, portanto, fundamental nesta construção crítica e plural, fomentando atividades libertadoras e que extrapolem o ambiente formal e engessado da sala de aula.

Assim, a Faculdade ICG aposta em uma Educação que Transforma, tendo como base fundamental o tripé do conhecimento teórico, a reflexão e a pesquisa científica. Sem, na verdade, nos esquecermos das experiências adquiridas em todo o percurso acadêmico, de trabalho e de vida, que formam o profissional, sobretudo o pedagogo(a).

A Faculdade ICG acredita na Educação como ferramenta de superação e se preocupa com uma formação integral de seus alunos, para tanto promove, constantemente, atividades intra e extraclasse buscando o enriquecimento geral. A última delas foi a participação na palestra do professor e historiador Leandro Karnal, no último dia 29 de agosto, onde compareceram diversos alunos de Pedagogia da Faculdade ICG. Veja as fotos…

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

AUTORIA: Prof.ª Mestra Sandra Isabel Chaves
COLABORAÇÃO: Marcus Siqueira e Lilla Laboissière

Comentários

comentários